Post em Destaque

Instalação AMP

Sei que para muitos parece simples, mas para os que estão chegando também temos que dar atenção. Neste guia será apresentada uma instalação básica de Apache, MySQL e PHP no FreeBSD MYSQL Acessar o  ports do MySQL cd /usr/ports/databases/mysql50-server 2. Compilar e instalar o port make &&...

Leia mais...

PPPoE client no FreeBSD, do ppp ao mpd.

Postado por gondim | Categoria FreeBSD | Dia 17-04-2012

Tags:, , ,

0

Com o crescimento da banda larga no Brasil e diminuição dos valores cobrados pelas operadoras, as empresas cada vez mais contratam links não dedicados para acesso à Internet. Tais links, na maioria das vezes, vem acompanhados de um protocolo chamado PPPoE.

O FreeBSD vem com um cliente nativo para fazer essa conexão PPPoE (ppp) e um outro muito mais parrudo que pode ser instalado via ports, chamado mpd. O mpd é um software polivalente porque ele faz quase tudo em 1. Ele pode fazer pppoe client, pppoe server, pptp server, pptp client e outras coisinhas lá.

Se você está recebendo agora o link do seu ISP e ele exige que você faça uma conexão PPPoE, você só as seguintes opções:

1ª Colocar um router e compartilhar para a sua rede.

ou

2ª Ligar o link no seu Windão e fazer a configuração do PPPoE.

ou

3ª Usar outro sistema que tenha suporte ao PPPoE.

ou

4ª Deixar o seu FreeBSD fazer todo o trabalho de conexão e ainda agregar outras coisas à ele como: Proxy, Firewall, dhcp para a sua rede, redundância de link/balanceamento e o que lhe for mais útil.

Vamos primeiramente configurar o PPPoE nativo e depois com a Internet funcionando poderemos instalar o mpd:

Salvando a configuração atual do ppp.conf:

# cp /etc/ppp/ppp.conf /etc/ppp/ppp.conf.bkp

Depois zerem o arquivo original:

# >/etc/ppp/ppp.conf

Agora com um editor ee ou vi ou seu editor preferido coloque esses dados dentro do arquivo ppp.conf:

default:
      ident user-ppp VERSION (built COMPILATIONDATE)
      set log phase
      set log local phase lcp ipcp ccp tun command
intnet:
      set device PPPoE:em0:Intnet5
      set mru 1492
      set mtu 1492
      set authname gondim
      set authkey 12345678
      set login
      set dial
      enable dns
      add default HISADDR
      set timeout 0
      open

Reparem na identação pois temos 2 sessões chamadas “default:” e “intnet:”. O que vem abaixo deles está identado um ou mais espaços para a direita. Onde tem “intnet:” você pode trocar para o nome do seu provedor. Exemplo: velox:

Mais abaixo tem a linha: set device PPPoE:em0:Intnet5  onde você vai alterar para:

device PPPoE:<sua_interface_de_rede_de_saída>:<nome_do_serviço>

Se você não souber o nome do serviço então você pode remove-lo ficando assim como exemplo:

device PPPoE:em0

O em0 é nome da minha interface de rede e que por um acaso é onde está ligado o cabo de rede do Provedor.

Em authname gondim você vai colocar seu login de acesso no provedor. Exemplo de um acesso ao Velox:

set authname [email protected] 

Em set authkey você vai colocar a sua senha de acesso.  Exemplo aqui do Velox seria:

set authkey 2266666666

O restante na conexão você vai receber o DNS do seu provedor, IP e gateway default. Tudo na interface tun0.

Para testar a conexão só executar:

# ppp -ddial intnet

Onde intnet é o nome que  escolhi na sessão no ppp.conf. Se conectar certinho quando você fizer o ifconfig vai ver que a interface tun0 vai estar com o IP dado pelo provedor da conexão.

([email protected])[/etc/ppp]# ifconfig tun0
tun0: flags=8051<UP,POINTOPOINT,RUNNING,MULTICAST> metric 0 mtu 1492
options=80000<LINKSTATE>
inet 186.xxx.48.69 –> 10.247.0.1 netmask 0xffffffff
Opened by PID 447

Se for querer parar por aqui e quiser usar apenas essa configuração, você pode colocar isso tudo no /etc/rc.conf para que conecte automaticamente após o boot do sistema:

# Configurando a conexão PPPoE
ppp_enable=”YES”
ppp_mode=”ddial”
ppp_profile=”intnet”

Só não esqueça de trocar o ppp_profile para o nome que você escolheu na sessão no ppp.conf.

Uma vez que estamos conectados na Internet agora podemos passar para o mpd. O mpd que instalaremos será a versão 5:

# cd /usr/ports/net/mpd5

# make install clean distclean

Após a instalação do mpd as configurações serão colocadas em /usr/local/etc/mpd5.

No diretório de configuração encontraremos 3 arquivos exemplos: mpd.conf.sample, mpd.script.sample e mpd.secret.sample

Para o nosso caso usaremos o mpd.conf.sample que renomearemos para mpd.conf

# cd /usr/local/etc/mpd5

# mv mpd.conf.sample mpd.conf

Abaixo meu exemplo de configuração:

startup:
      # configure mpd users
      set user gondim minha_senha admin
      # configure the console
      set console self 127.0.0.1 5005
      set console open
      # configure the web server
      set web self 0.0.0.0 5006
      set web open

default:
      load pppoe_client

pppoe_client:
      create bundle static B1
      set iface route default
      set ipcp ranges 0.0.0.0/0 0.0.0.0/0
      create link static L1 pppoe
      set link action bundle B1
      set auth authname gondim
      set auth password senha_provedor
      set link max-redial 0
      set link mtu 1492
      set link keep-alive 10 60
      set pppoe iface em0
      set pppoe service “”
      open

Muito cuidado com a identação porque é importante para o bom funcionamento. Não esqueça de alterar as linhas abaixo para o usuário, senha de conexão do seu provedor e a interface de rede onde entra o cabo do Provedor:

set auth authname gondim

set auth password senha_provedor

set pppoe iface em0

No bloco startup é bom definir um  usuário e senha para acesso via console e web do mpd. O mpd também oferece 2 interfaces de administração sendo elas via console e web. Você pode mantê-las habilitadas ou não. Não é nosso objetivo aqui nos aprofundar no mpd mas para aqueles que se interessarem, aqui vai o link da documentação: mpd5

Para deixarmos a conexão sendo feita no boot vamos adicionar a seguinte linha no /etc/rc.conf:

mpd_enable=”YES”

É isso aí pessoal e até a próxima!

Share Button

Write a comment

*